Monday, January 21, 2008

O Acaso

Samba que samba
Na beira do rio
Sem medo de água
Sem medo do frio

Na vida, uma risada
Curiosa caminhada
Surpreendem-me os destinos
Desvios contínuos

Mostrando-me bem de perto
Que em controle não estou
Tenho força, tenho vontade
Mas me leva uma correnteza aparte

Silenciosa em seu percurso
Lentamente impondo um rumo
Suspirando que pra tudo existe um lugar
E que existe um lugar pra tudo que há


*This poem is about the silent power of chance (if there is such a thing), how we can never be in complete control of our surroundings and how we must not fear the unexpected, for the course of nature leads all things to the places where they belong.

5 comments:

Clare said...

Hi Gilson! I read your poem out loud just to hear the sound of the words, even though I couldn't translate them all. It sounds so musical and beautiful. I love what you wrote about the meaning of the poem -- this really touched me deeply. I totally agree with you. Have a wonderful weekend!
:)

claudinha.nascimento said...
This comment has been removed by the author.
claudinha.nascimento said...

I didn't want to comment this specific poem, I just wanted to say I'm really happy I've met you. I've read some (not all) of your texts and I want to share something with you.
It's not so good but I have a good song I think matches with the text.
-
Fecho os olhos e ouço a música dessa cidade...
É algo de novo sempre, cotidianamente novo e confusamente familiar.
Fecho os meus olhos e sinto a brisa dessa noite sempre fresca e sempre limpa, cabelos ao vento e pupilas a vagar no escuro.
Fecho os olhos e ainda vejo as luzes dessa cidade a refletir no espelho das águas de um rio que me chama brilhando: vem dançar, vem dançar comigo.
É dormir e sonhar: estou aqui.
É abrir os olhos e perceber? Querer partir.
Acordar e entender - por mais querer esconder - a minha casa é parte de qualquer lugar.
-
http://www.youtube.com/watch?v=gKkL_WZ_ePk&feature=related

The song's title means A poem also for you.
I'll understand if you don't like. :D
Keep in touch.

Gilson said...

Hi Clare! Thanks a lot for the comment. I'm sorry I didn't translate this, but I felt that too much of the rhythm and meaning in the poem would be compromised by translating. A great week for you too!

Oi Cláudia, fico muito feliz de ter ti conhecido também. Você é uma pessoa maravilhosa. Sim, eu adorei o seu poema. Eu sinto isso o tempo inteiro, como se eu fosse um habitante de nenhum lugar especifico, e eu acho que o final só seu poema retrata bem a idéia de que existem coisas boas e coisas não tão boas nos lugares onde habitamos, nos deixando com sentimentos bastante mistos. Um grande abraço para vc!

Anonymous said...

mexico viagra buy viagra in london england can viagra be used by women soma and viagra prescriptions free viagra viagra 34434 viagra sample buy online viagra viagra jelly viagra pills viagra and cocaine viva viagra song viagra free trial viagra suppliers in the uk cheap viagra overnight