Sunday, March 1, 2009

Busca

Pus vela em barco
Pra palpar o horizonte
Onde céu mergulha em água
Onde mar se eleva às nuvens

Quis palpar o horizonte
E vagar em terra outra
Conhecer o que há pra além
De um desfecho linear

Naveguei a todo vento
E eclodiu a tempestade
Poderosa expressão
Do que é não ter controle

Clareia o céu, descansa o mar
Para então eu perceber
Que pra além do horizonte
Há o que há em todo canto

Horizonte que se faz
No bem-ser aqui e agora
Completude grandiosa
Que nos leva à em tudo estar

2 comments:

Ceiça said...

Oi Gilsinho, gostei muito disso! Acompanho alguns dos seus desenhos e são, realmente, fantásticos! Parabéns e continue firme na sua produção artistica! Um beijo. Ceiça (mãe de Marcus).

Gilson said...

Muito obrigado, Ceiça! Frequentemente encontro Marquinhos na faculdade, mas realmente faz bastante tempo que não vou a gravatá. Grande abraço, saudades!